Geralmente, um ator que ganha um Oscar já passou por filmes grandes ou filmes de comédia antes de ter a oportunidade de interpretar prestigiados personagens pertencentes ao gênero drama que transformam a sua carreira.

Eddie Redmayne passou por personagens como Stephen Hawking em A Teoria de Tudo e Lili Elbe em A Garota Dinamarquesa antes de interpretar Newt Scamander em Animais Fantásticos e Onde Habitam, filme pertencente à enorme franquia de Harry Potter.

Então, não estaria Eddie invertendo a situação?

“Eu tenho um plano?” ele ri quando a revista Men’s Style pergunta sobre sua aparente trajetória inversa na carreira. “Eu amo a ideia de que os atores não possuem qualquer escolha. Nós literalmente somos sortudos de conseguir um emprego. Haviam seis ou sete outros atores que receberam a proposta para A Teoria de Tudo e eu fui sortudo o suficiente por eles terem recusado. Eu lutei por isso e consegui e acontece que funcionou. De repente, você está em uma lista por um momento, mas isso muda em um ano.”

“Você precisa lutar por todos os projetos que você se queira e que ultrapassam as expectativas de outras pessoas em relação à quem você é. Caso contrário você vai ser escalado para interpretar a mesma coisa de novo e de novo e de novo. Você sempre está tentando provar que as pessoas que possuem preconceitos em relação à quem você é estão erradas.”

Ele conheceu David Yates, diretor de Animais Fantásticos e Onde Habitam, um ano antes das filmagens começarem, e Yates contou a ele que havia uma lista de atores que ele estava testando para interpretar o personagem.

Eddie Redmayne possui o mesmo comprometimento em relação a Animais Fantásticos e Onde Habitam, que ele tem em relação aos filmes que o levaram ao Oscar. “Um dia eu estou em um gigante tronco verde sendo jogado ao redor da sala, gritando para que Dan, Alison e Katherine colocassem um inseto em uma xícara de chá ou algo assim”, ele ri, “então, no próximo dia há uma cena íntima e delicadamente romântica com Katherine. Havia tanta variedade e achei tão divertido.”

Ele também diz que apesar de não sentir que os holofotes estão tão focados apenas em seu personagem, ainda tem um senso de direção em sua escolha de papéis. “Com A Garota Dinamarquesa e A Teoria de Tudo existia uma responsabilidade com a memória de Lili ou a história de Stephen. Aqui é sobre os fãs, é sobre ter todos esses livros e filmes de Harry Potter e não estragá-los.

Com um currículo se expandindo rapidamente, indo além do “ímã de prêmios”, o ator de 34 anos também está entre os rankings de atores que parecem estar cultivando uma personalidade separada através das parcerias com marcas. Todos aqueles ternos elegantes para as marcas como Burberry e Prada são o verdadeiro Redmayne?

Em nossas vidas [como atores] nós não temos uniformes, então trajes tornam-se um elemento fundamental para o meu processo assim como encontrar quem o personagem é. Mas quando o assunto são premieres e coisas do tipo, são coisas levemente tolas, então por que não usar isso como uma desculpa para vestir-se com esses estilistas e suas criações incríveis? Realmente acho isso fascinante. Eu fiz uma campanha para a Prada e ouvindo artistas falarem sobre as influências das coleções deles, é a mesma coisa que os atores fazem.

O trabalho com marcas é apenas mais um tipo de interpretação?

É uma boa pergunta e eu conheço atores que pensam que não deveríamos fazer isso porque tira esse anonimato ou a ideia das pessoas poderem projetar sobre o que é o personagem, e eu entendo totalmente isso. Eu apenas fui sortudo o suficiente quando criança, enquanto fazia peças por 300 libras por semana, Christopher Bailey [Burberry] quis trabalhar comigo. Fazendo aquelas campanhas e agora a Prada, eu acho interessante e agradável o processo de trabalhar com artistas. Eu não penso nisso como construção de marca.”

Onde está a estatueta dourada de Redmayne por A Teoria de Tudo?

O Oscar está em uma pequena mesa de canto no meu flat em Londres. É muito brilhante e definitivamente não parece real.